Empresários de Ubatuba sofrem ondas de assaltos

Nesse último mês, empresários de Ubatuba procuraram a Associação Comercial da cidade contando que seus comércios tem sido alvo de ataques noturnos, que estão passando por inúmeros furtos e sofrendo até ameaças.

Um empresário que tem vários comércios na Rua Guarani contou que nos últimos 30 dias, sofreu depredação em uma de suas obras e furtos nos outros comércios. Outro da Praça 13 de Maio disse que não aguenta mais a situação. “Não estou conseguindo mais trabalhar. A situação está ficando deplorável”, disse já sem paciência.

Outros 16 empresários tanto da Rua Guarani, quanto da Praça 13 de maio, Rua Thomaz Galhardo e Avenida Iperoig também tiveram seus estabelecimentos furtados recentemente ou estão sendo abordados por ambulantes ilegais. “Acreditamos que o número alto da mendicância na cidade tem contribuído para esses acontecimentos”, disse a maioria deles.

“Eles entram no meu estabelecimento vendendo balas e se a pessoa não compra, eles fazem ameaça. Se eu não forneço algum tipo de alimento e bebida também sou ameaçado”.

De acordo com o levantamento geral dos moradores em situação de rua em Ubatuba do 1º quadrimestre da Secretaria Municipal de Assistência Social de Ubatuba, a cidade conta com cerca de 150 moradores em situação de rua fixos no município e aproximadamente 500 que circulam na cidade durante o ano.

490 pessoas foram atendidas pela casa de passagem e quase 200 receberam vale transporte para voltarem para as suas cidades (a pedido delas mesmas).

De acordo com o secretário de Assistência Social, Márcio Cândido, é imprescindível ter uma base fixa da Guarda Municipal na Praça 13 de maio, mas enquanto isso não acontece, ele afirmou que tem ficado uma viatura lá “tanto que não há mais pessoas em situação de rua ali e nem no coreto da Praça da Exaltação da Santa Cruz”.  

Segundo ele, muitas ações podem ser realizadas como criar barreiras nas divisas, conscientização de não doação de esmola e não-venda de bebidas alcoólicas para as pessoas em situação de rua. “Precisamos unir todos os órgãos e fazer acontecer. Efetivar educadores sociais nos principais focos de concentração de pessoas em situação de rua e intensificar as abordagens. Está tramitando para votação na Câmara Municipal a Lei de criação do Programa Pop Rua para aprimoramento da política municipal para pessoas em situação de rua no município. Precisamos da conscientização de todos moradores e empresários.”

O comandante da Policia Militar de Ubatuba, capitão José Eduardo Aquino explicou que do início de 2021 até a presente data, Ubatuba registrou 852 furtos em toda cidade de Ubatuba.

“Se compararmos com 2020 realmente tivemos um aumento, mas devemos observar que 2020 foi um ano onde as pessoas estavam em casa, saiam pouco para rua, comércios fechados, ou seja, menos vítimas disponíveis. Se compararmos com 2019, com exceção de agosto, todos os meses o indicador de furto está mais baixo. Esse ano realizamos 15 flagrantes de criminosos que praticaram furto. Infelizmente o crime de furto possui uma pena baixa e muitos dos presos retornam pra sociedade pouco tempo depois de serem detidos”.

O capitão aconselha aos estabelecimentos comerciais instalarem câmeras de monitoramento para que a polícia possa identificar esses criminosos e conseguir a prisão deles.

Voltar

Mais Notícias

Contato




Gerência: aciu@bighost.com.br
Assessoria de Comunicação: imprensa@aciubatuba.com.br
Solicitação de impressão: impressoes@aciubatuba.com.br

Telefone: (12) 3834-1449 / (12) 99676-4166

© Copyright 2018 ACIU - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Hous 360